O Futuro do Dinheiro - Forças e fraquezas da banca e seguros.

A Money Conference teve lugar no passado dia 18 em Lisboa e reuniu supervisores, banqueiros e líderes de seguradoras para debater os desafios da digitalização para o setor financeiro. Entre os participantes estiveram Carlos Costa, governador do Banco de Portugal e António Horta Osório, presidente do Lloyds Bank.

Horta Osório salientou que Portugal “progrediu bastante bem desde a grande crise” e que está “na boa direção”. Mas considera que existe complacência e que é preciso haver mais “ambição”. “Não podemos estar satisfeitos com crescimento de 2% ao ano. É pouco”, sublinhou. O líder do banco britânico explica que as previsões apontam para que, de 2018 a 2020, “iremos crescer à volta de 2%, abaixo de Espanha. Irlanda vai crescer ao dobro”. Lembrou ainda a ajuda que o turismo deu à economia portuguesa e salientou que há cinco anos que o país tem as contas externas equilibradas.

O secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, revelou na Money Conference que depois das medidas para dar maior proteção aos clientes bancários e aos pequenos investidores, agora será a vez de se reforçarem as regras na venda de seguros. Tendo revelado que “muito em breve” serão apresentadas essas medidas.

O 1º painel dedicado à Banca, contou com a presença de José João Guilherme (CGD), Miguel Maya (BCP), António Ramalho (NB), Luis Pereira Coutinho (CTT), foi moderado por Rosália Amorim, Diretora do Dinheiro vivo. Os responsáveis dos bancos portugueses defendem que cumpriram os objetivos de redução do crédito malparado. O malparado foi e continua a ser um dos calcanhares de Aquiles da banca portuguesa. O peso dos ativos problemáticos até tem vindo a diminuir nos últimos anos. Mas o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, considerou que essa é ainda uma das vulnerabilidades do setor.

Os desafios da digitalização para os seguros e para os novos players financeiros, foi o tema debatido no 2º painel, moderado por Anselmo Crespo, subdiretor da TSF, e contou com a participação de José Galamba de Oliveira ( APS), Joaquim Branco (Real Seguros Vida), Madalena Cascais Tomé (SIBS), Jan Pooter (Tranquilidade), José Gomes (AGEAS),Jorge Magalhães Correia (Fidelidade).

Veja a notícia

Para mais informações  contacte-nos.